portal de itaboraí servidor ouvidoria suporte ao servidor 2° via iptu 2017
publicada em 17 de março de 2017 por Prefeitura de Itaboraí
Arthur Goulart inaugura exposição “Elementos” na Casa de Cultura
imprimir

32676927133_38bac1c38a_zNo dia em que completou 10 anos de idade, na última quinta-feira (16/03), o artista Arthur Goulart ganhou um presente diferente, a inauguração de sua exposição “Elementos”, na Casa de Cultura Heloísa Alberto Torres (Chat), em Itaboraí. Ao lado de familiares e amigos, o menino artista pôde mostrar sua arte, através de quadros e objetos.

A mostra conta com 19 quadros e mais dois objetos de arte, intitulados de “Lados da Terra”, sendo um cubo de madeira reciclada e pintada com acrílico, uma obra para se ver em 360 graus. E ainda “Objeto Um”, produzido em acrílico, pirógrafo, tinta e madeira reciclada.

Em meio sua agenda de compromissos, o prefeito de Itaboraí, Dr. Sadinoel Souza fez questão de prestigiar o evento e elogiou o talento do artista. “É uma forma de incentivá-lo. Que bom seria se todos os pais pudessem fazer isso com seus filhos, seja por meio da arte, música, dança, esporte e tantas coisas mais”, destacou o chefe do Executivo.

Muito tímido, Arthur agradeceu pela oportunidade de expor sua arte na Casa de Cultura e pelas pessoas que foram prestigiá-lo. E ainda destacou o local, como bonito, amplo e arejado.

“Nos meus quadros eu gosto de usar muitas cores e objetos como, fitas e espatulas. Eu tenho um atelier em casa, e lá sem ninguém me perturbar, eu produzo minhas artes. Vendo os meus quadros, e todo o dinheiro é depositado em uma conta poupança, para que no futuro eu possa utilizar da melhor maneira possível, incluindo nos meus estudos”, disse Arthur, que pretende estudar Engenharia de Nanotecnologia ou de Automação, e ainda continuar com suas pinturas.

33362506411_80c6c44244_zAlguns artistas são referências para Arthur, como por exemplo, Kandinsky, Tarsila do Amaral, Frida Khalo e Romero Britto. As cores intensas e marcantes são características destes grandes artistas e aparecem com frequência nas obras de Arthur.

Suas obras vão do lúdico à reflexão, e mesmo com a pouca idade, o artista consegue perceber o mundo ao seu redor com suas belezas e problemáticas, destacando-se dois quadros “Os atentados” e “A causa da morte”, em que retrata a violência nos atentados terroristas.

Segundo o pai do Arthur, o professor da rede municipal de ensino e diretor da Escola Municipal de Tempo Integral Juíza Patrícia Lourival Acioli, em Itambi, Alex Fabiani de Menezes, o filho começou seus primeiros rabiscos aos cinco anos, após ganhar de presente de uma tia, tela, pincéis e tinta guachê.

“A partir daí ele não parou mais e nós decidimos apoiá-lo. Ser pai do Arthur é acabar sendo muito cedo aquilo que todo pai quer ser: realizado. Agradeço a Prefeitura de Itaboraí e ao diretor da Casa de Cultura, Sérgio Espírito Santo, pela disponibilização do espaço. Tenho certeza que esta gestão vai dar a merecida importância a arte e cultura do município, porque aqui sempre abrigou os movimentos culturais da cidade. Isso não pode mais se perder”, elogiou Alex Fabiani.

33449860096_fa925f22ef_zDentre os convidados estavam a colega de sala de aula do artista, a estudante Luciele Monteiro, 9 anos e sua mãe Maria Augusta Monteiro, moradoras de Itambi. Ambas não conheciam a Casa de Cultura e ficaram encantadas com o local.

“Minha filha recebeu o convite e eu fiz questão de trazê-la, para prestigiarmos o coleguinha. Realmente a exposição está belíssima, um talento que merece ser explorado. Parabéns aos pais do Arthur por incentivá-lo no mundo da arte”, declarou Maria Augusta.

Segundo o diretor da Chat, Sérgio Espírito Santo, por orientação do prefeito, a Casa deverá sempre está em movimento, seja por exposições, saraus, eventos musicais e outros. É um recomeçar de algo que ficou paralisado por um tempo.

“E recomeçamos muito bem, com a exposição de um artista itaboraiense precoce, tão novo e com um talento tão expressivo. Quero destacar que a Chat está de portas abertas para atender a arte e cultura. Assim fazemos com que esta Casa tenha vida e movimento, que é o seu principal objetivo”, frisou o diretor.

Para a arte educadora do Instituto Benjamin Constant, que trabalha com pessoas com deficiência visual, Glauce Mara Gabry, Arthur é um artista pesquisador de materiais e técnicas, e com um lado criativo aflorado. “Ele trabalha muito bem com as cores e utiliza várias técnicas de pintura, com variados tipos de tinta e colagem em seus trabalhos”, disse Glauce, que veio prestigiar o artista.

33362499191_3719a8985e_zSegundo a responsável pela organização da exposição, a diretora de Patrimônio, Acervo e Exposições da Chat, Aurora Ribeiro, esta é a primeira exposição que a Casa de Cultura abriga este ano, e outras já estão agendadas até o mês de agosto. Isso mostra a confiança dos artistas em divulgar seus trabalhos, por meio desta nova gestão da Prefeitura de Itaboraí.

Esta é a quarta exposição do artista, que já expôs na Biblioteca Municipal Joaquim Manuel de Macedo e na extinta Casa do Artista, ambas em Itaboraí, e na Sala José Cândido de Carvalho, em Niterói. Além de ter doado três quadros para as instituições Grupo Pela Vidda, Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (ABIA) e a Sociedade Viva Cazuza. 

Estiveram presentes ainda no evento de inauguração da exposição, secretários municipais, subsecretários e vereadores. A exposição com entrada gratuita vai até o dia 23 de março, sendo de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, e sábado das 8h às 12h. Domingo não haverá exposição. A Casa de Cultura Heloísa Alberto Torres fica localizada na Praça Marechal Floriano Peixoto, nº 303, Centro – Itaboraí.

acesso restrito