portal de itaboraí servidor suporte ao servidor 2° via iptu 2017
publicada em 8 de novembro de 2017 por Prefeitura de Itaboraí
Profissionais da Educação Infantil participam da 5ª edição da JOPEI
imprimir

26486718509_29b07837b7_zAproximadamente 500 profissionais, que atuam na Educação Infantil da rede municipal de ensino, entre professores, agentes educativos, diretores, coordenadores pedagógicos e professores mediadores participaram da 5ª edição da Jornada Pedagógica da Educação Infantil (JOPEI). O evento, que este ano teve o tema “Narrativas docentes e a experiência na Educação Infantil: formação e prática em diálogo” foi realizado pela Prefeitura de Itaboraí, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SEME) na última terça-feira (07/11), das 8h às 17h, no anfiteatro do Colégio Adventista de Itaboraí (CAIT).

O secretário municipal de Educação, Marcos Dias agradeceu a presença dos profissionais de Educação; o diretor do CAIT, Robledo Moraes, pela receptividade e a editora Rovelle, que presenteou o evento com livros sorteados entre os participantes.

“O Jopei já faz parte do calendário escolar da rede municipal de ensino, e oferece troca de experiências e conhecimentos entre os profissionais da Educação Infantil. Este evento é importante para pontuar o trabalho desenvolvido nas unidades escolares, que atuam com a Educação Infantil ao longo do ano letivo. Assim, as escolas podem compartilhar os bons resultados com outras unidades escolares e profissionais”, disse o gestor da pasta.

26486717679_38cdff2d6f_zSegundo a coordenadora da Educação Infantil, Roberta Teixeira, o Jopei visa dar visibilidade às práticas pedagógicas planejadas e desenvolvidas em instituições que atendem à Educação Infantil no município. Além de ser um evento formativo e com atividades culturais e comunicação oral.

Ao todo, 67 unidades escolares municipais, que possuem Educação Infantil participaram do Jopei, com a confecção de banners, apresentando suas atividades relacionadas às práticas pedagógicas. E dessas, 10 escolas mostraram suas atividades via comunicação oral, apresentando aos presentes, seus trabalhos desenvolvidos com os alunos.

A professora Ingrid da Costa, do Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Odília de Miranda Rosa, em Quissamã apresentou o trabalho “Tem um bicho na folha de couve. Que bicho é esse?” e emocionou os presentes. Segundo a docente, o projeto se deu a partir da curiosidade dos alunos ao encontrarem uma lagarta na folha de couve, da horta feita em pneus. O Cemei conta com a horta desde 2013 e os alunos participam de todas as etapas, sendo a preparação da terra, plantio, irrigação e colheita. Dentre os alimentos cultivados estão couve; alface; tomate; maracujá; beterraba; rúcula; temperos, como alfavaca, cebolinha, hortelã, manjericão e outros.

24391693458_10e88f07f5_z“A partir desta curiosidade dos alunos, com apenas três anos de idade fomos pesquisar tudo sobre o processo de transformação, desde o ovo até virar borboleta. Fizemos calendário com a previsão de data para cada etapa, cartazes. Usamos lupa, depois conseguimos emprestado um microscópio, com o professor de Ciência, Carlos Alexandre. Assim, trabalhamos diversas atividades com os alunos baseadas na lagarta, como por exemplo, atividades corporais, movimento, coordenação motora, equilíbrio e outros. E ainda livros de história que falavam sobre lagartas e borboletas. Conseguimos ver o momento que a borboleta saiu do casulo e isso foi emocionante para todos nós. Fizemos um borboletário, que contagiou toda escola, todos queriam olhar as borboletas lá dentro e alguns dias depois, as soltamos na natureza”, disse Ingrid ovacionada por todos.

A palestrante do período da manhã, Henriette Porciúncula, mestre em Educação, professora do Instituto de Educação Clélia Nanci e diretora do Centro Municipal de Formação Continuada Prefeito Hairson Monteiro dos Santos (CREFCON) elogiou todo o evento e falou da sua emoção em assistir a apresentação do Cemei Odília de Miranda Rosa.

38231226312_d62e472490_z“Eu chorei por diversas vezes, pois tenho uma ligação muito forte com borboletas. Aqui pude encontrar muitas pessoas que fizeram e fazem parte da minha trajetória profissional. Vocês são o chão da escola, quem faz dá certo, e ainda tem gente que acha que só fazemos brincadeiras. Mas é a escola de Educação Infantil que dará o alicerce que o aluno precisa”, destacou Henriette que ministrou a palestra “1,2,3 e já! Vamos brincar?”, de um jeito tão extrovertido que animou os participantes.

As professoras de Educação Infantil do Cemei Maria José Pugian Ribeiro, em Itambi, Kelly Rodrigues e Fernanda Daniele ficaram encantadas mais uma vez com o Jopei e com a palestrante Henriette Porciúncula.

“O evento foi excelente e a palestrante muito dinâmica. De um jeito mais brincalhão ela deu o seu recado. Eu queria que o Jopei acontecesse mais vezes ao ano, pois é uma troca de experiência e aprendizado muito grande para nós que lidamos com as crianças”, elogiou Fernanda Daniele.

À tarde, foi à vez da palestrante Roberta Flores, mestranda em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e coordenadora da creche da Universidade Federal Fluminense (UFF) apresentar os projetos que trabalha com seus alunos durante o ano letivo, “Clássicos desde cedo” e “As crianças e a literatura”.

26486717229_b3844e3a62_z“Planejar meios de fazer com que a crianças sejam envolvidas e incentivadas com a leitura não tem preço. É fundamental esse encontro para juntos podemos compartilhar conhecimentos. Aqui é um espaço de valorização e reconhecimento profissional para todos nós”, afirmou Roberta.

“Foi um dia muito produtivo para todos nós professores e organização diretiva da Educação Infantil. Agradeço a todos que se disponibilizaram para desenvolver os trabalhos nas escolas com as crianças. Nós precisamos de visibilidade da comunidade, que eles possam ver esses trabalhos belíssimos que são feito com os alunos da Educação Infantil”, disse a subsecretária de Gestão e Ensino, Lúcia Helena Duarte.

Para a coordenadora pedagógica, da Escola Municipal Genésio da Costa Cotrim, em Reta Nova, Gisele Isaías, o Jopei abre possibilidades de melhor compreensão para o trabalho na Educação Infantil. “As crianças são o sujeito ativo na sociedade, então é importante essa relação de aprendizagem do trabalho pedagógico para melhor ensinar”, disse Gisele.

O evento contou ainda com a encenação do livro infantil “Guilherme Augusto Araújo Fernandes”, com a contadora de história da Biblioteca Municipal Joaquim Manuel de Macedo, Susana Braga. Os participantes receberam pasta com bloco de anotação e caneta, certificado e participaram de sorteio de brindes, sendo livros infantis.

acesso restrito