• Central de Atendimento:
  • 3639-1505 | 3639-1875
  • Nossa Estrutura
publicada em 11 de janeiro de 2018 por Prefeitura de Itaboraí
Itaboraí discute proposta de Ordenação Urbana
FacebookTwitterGoogle+LinkedInEmailShare

38793273414_ef0f9b45d1_zA Prefeitura de Itaboraí, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Integração com o COMPERJ realizou na última quarta-feira (03/01), no Salão Nobre da Prefeitura, a audiência e consulta pública para tratar de assuntos relacionados ao ordenamento comercial dos vendedores ambulantes do Centro da cidade. O objetivo do encontro foi de reunir os ambulantes e autoridades responsáveis pela exposição das propostas, sociedade civil organizada e o público em geral para definir um futuro melhor para a classe.

A apresentação da proposta de Ordenação Urbana foi exibida em forma de maquete eletrônica em 3D, onde os visitantes e autoridades presentes puderam analisar e se orientar das etapas, iniciação e término do projeto. A Ordenação Urbana iniciará na segunda quinzena de janeiro e abrangerá o trecho da Avenida 22 de maio até Praça Doutor Celso Nogueira.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Integração com o COMPERJ, Edson Brandão ressaltou a importância da proposta do projeto de Ordenação Urbana. ”Foi visível o empenho e garra de toda a equipe ao desenvolver o projeto de reurbanização e assim proporcionar melhoria do local de trabalho para os ambulantes e camelôs. As propostas contêm três etapas que serão de grande valia para todo o município”, disse o gestor da pasta.

27725100119_0d2a1d3242_zO projeto é composto por três etapas, à primeira ocorrerá o assentamento organizado dos vendedores ambulantes, que terão tabuleiros padronizados em medidas de 1,0 x 1,50 metros. Já na segunda etapa será realizada a revitalização da Praça Alarico Antunes, a Praça do chafariz, que receberá iluminação, recuperação dos equipamentos e ainda retornará o funcionamento do chafariz. Por último a Praça Doutor Celso Nogueira será transformada em um espaço gastronômico, a Casa do Futuro será ocupada pela Guarda Municipal e pela fiscalização de posturas para manter, além da segurança a manutenção pública e a conservação do local.

O presidente da associação de vendedores ambulantes e camelôs de Itaboraí, Marcelo Guimarães relatou que é importante essa relação da Prefeitura em expor como funcionam as ações de ordenamento, e ainda promover as inclusões entre os secretários, ambulantes e camelôs. “Estou satisfeito com essa inclusão que certamente irá buscar pela ordem do comércio informal e ainda manter uma relação pacífica e de parcerias”, afirmou Marcelo.

As intervenções que serão feitas nas regiões acarretarão em algumas mudanças nos pontos de ônibus, pela questão do fluxo de pessoas e ainda nas ruas do entorno, para assim viabilizar a implantação correta do projeto.

27725101599_1b3991e549_zO ambulante Jefferson Luiz Neto afirmou que proposta é boa, se for para frete e concluída será maravilhoso para todo o município. “Estamos aqui para somar, espero que seja concluído todo o projeto e que nos possamos usufruir deste lugar, que também é nosso lugar de trabalho”, disse Jefferson.

Estiveram presentes os secretários municipais de Meio Ambiente e Urbanismo, Paloma Martins; de Transportes, Luiz Henrique Gonçalves; de Segurança Pública e Defesa Civil, Luiz Alberto Mendonça e de Desenvolvimento Social, Roberto Costa. Além de representantes e técnicos das secretarias municipais. Os arquitetos responsáveis pelo projeto Milton Duarte, Rosária Maria Santana e Mônica Virgílio. Os vereadores Paulo Alves, Joana Lage e Marcelo Lopes. E ainda os convidados, Ricardo Caldas, da Câmara dos Dirigentes Lojistas; Dr. Jocivaldo Lopes, presidente da OAB de Itaboraí; Renata Nóbrega, presidente do Rotary Club e Marco Antônio de Jesus, da loja maçônica Amor Concórdia. Além de representantes da Câmara de Vereadores, Associação dos Ceramistas de Itaboraí, ambulantes, entre outros.

Prefeitura Municipal de Itaboraí
Praça Marechal Floriano Peixoto, 97 - Centro, Itaboraí - RJ, 24800-165
©2017 - Desenvolvido por Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Sustentável