PMI
PMI
Em 8 de fevereiro de 2018 por Comunicação / Prefeitura Municipal de Itaboraí
Itaboraí apresenta dados sobre capacitação em Saúde Mental
FacebookTwitterGoogle+LinkedInEmailShare

25228852387_b58cd0465a_zA Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Programa Municipal de Controle da Tuberculose, em parceria com a Universidade Columbia realizou na última sexta-feira (02/02), no auditório da Secretaria, uma reunião para apresentar ao secretário da pasta, Júlio César Ambrósio e alguns profissionais da Saúde, o andamento e as próximas etapas da capacitação de não-especializados em Saúde Mental na cidade. A reunião foi em função da prestação de contas dos dados da pesquisa até o momento e os próximos passos. Além de expor as capacitações ocorridas nos dias 23, 25 e 30 de janeiro, e 1º de fevereiro, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

O secretário municipal de Saúde, Júlio César Ambrósio ressaltou a importância do cuidado em Saúde Mental no município. “A depressão é uma doença séria e precisa ser diagnosticada e tratada corretamente, antes que chegue a casos extremos como o suicídio. Estou feliz por vocês estarem avançando e acrescentando mais esse projeto na Atenção Básica, que essa parceria possa acontecer em outros programas. Agradeço o comprometimento da enfermeira Maria José Fernandes, que tem coordenado este projeto e toda sua força de vontade”, afirmou o secretário Júlio.

39201692955_ca82677202_zA reunião contou com a presença da propulsora da pesquisa “Integrando o tratamento de depressão baseado em evidências na atenção primaria à rede de Saúde”, que envolve a Tuberculose e Depressão, da Dra. Annika Sweetland, professora do departamento de psiquiatria da Universidade Columbia, em Nova Iorque. E ainda, Camila Matsuzaka, graduada em medicina pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), aonde também fez residência em psiquiatria. Além de ter coordenado a capacitação em Saúde Metal e depressão para não-especialista no Estado de São Paulo, com resultados positivos. E ainda a presença de subsecretários e coordenadores de programas municipais de Saúde.

“O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) é fundamental para este processo de diagnóstico de doenças mentais, porém ainda não é suficiente para suprir a demanda. Portanto essa intervenção de capacitação geral traz uma visão diferente do que é a Saúde Mental e de que maneira os não-especializados podem ajudar, promovendo assim a ampliação de conhecimento”, disse Dra. Annika Sweetland.

Durante o encontro foi exibido alguns dados gerais sobre a capacitação em Saúde Mental, que aconteceu na última semana em Itaboraí. Dados sobre a pesquisa da professora Annika, sobre a taxa de transtornos metais em quatro regiões incluindo o Rio de Janeiro, onde a proporção de 51,9% se torna bem relevante e preocupante.  E ainda discutiram meios de melhorar o cuidado em Saúde Mental e a capacitação dos profissionais dentro da área.

Portal Oficial da Prefeitura Municipal de Itaboraí
Praça Marechal Floriano Peixoto, 97 - Centro, Itaboraí - RJ, 24800-165
©2018 - Desenvolvido por Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Sustentável