PMI
PMI
Em 30 de julho de 2018 por Comunicação / Prefeitura Municipal de Itaboraí
Fórum Permanente de Mulheres Negras é realizado em Itaboraí
FacebookTwitterGoogle+LinkedInEmailShare

43026250614_b5b7581705_zO Fórum Permanente de Mulheres Negras de Itaboraí, com apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo realizou na tarde desta última sexta-feira (27/07), na Casa de Cultura Heloísa Alberto Torres, um evento com objetivo de celebrar o Dia Internacional da Mulher Negra Latina-Americana e Caribenha.

No encontro aberto ao público foram abordados diversos temas, como preconceito; machismo; empoderamento feminino e a participação frequente da mulher em atividades sociais e coletivas, que visam potencializar a conscientização civil sobre os direitos sociais. A atividade contou com a presença da coordenadora do Fórum de Mulheres Negras da cidade, Eliane Arruda, além da Drª Helena Teodoro e a coordenadora do Fórum de Mulheres de São Gonçalo, Havanir Carvalho, que ministraram palestras relacionadas ao tema. E ainda a representante da Câmara de Vereadores de Niterói, Verônica Lima e a estudante Elizabeth Arruda, 19 anos, simbolizando os jovens de Itaboraí.

42837947425_05746ddf79_zParabenizando pela organização do evento, o secretário municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo, Fernando Roscio destacou sobre a importância de combater o preconceito racial. “Quero agradecer a presença de todos que vieram prestigiar esta ação aqui hoje. Este tema sobre o racismo é tão antigo e ainda continua gerando muita polêmica na sociedade brasileira. Precisamos mudar essa história”, frisou Fernando.

De acordo com a coordenadora do Fórum Regional, Eliane Arruda, em 25 de Julho de 1992, foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), sendo o dia 25 de julho, como Dia Nacional de Teresa de Benguela, ícone de liderança e da resistência negra no Brasil Colonial, cuja sua trajetória remonta ao século XVIII, em Mato Grosso, onde comandou a estrutura política, econômica e administrativa da comunidade, enfrentando diversas batalhas da Coroa Portuguesa.

41933664030_5cf4f3ba7b_z“É muito importante que nós estejamos sempre trocando experiências, possibilitando assim, uma visibilidade maior perante a sociedade. Nosso intuito é fazer com que a população nos aceite e respeite como somos. Temos que derrubar essa questão de que somos obrigados a modificar nossa aparência para nos enquadrarmos em padrões de beleza estipulados pela sociedade. Queremos fazer com que as mulheres negras reconheçam sua ancestralidade, suas origens sem medo ou vergonha da cor da sua pele e de seu cabelo crespo ou cacheado. Não somos obrigados modificar nosso visual para agradar o outro, e sim o próximo é quem deve aceitar como somos. É necessário que acima de tudo, que todos aceitem e assumam sua identidade”, ressaltou Eliane.

43026249214_97ae753472_zSegundo a professora Helena Teodoro, a data foi escolhida em função da diversidade de problemas gerados na nação, desde a época da colonização até os tempos atuais. “Essa ação de hoje é o resultado de uma conquista e não se trata somente de uma homenagem, e sim o direito do reconhecimento pelo trabalho e por todo potencial que a mulher tem. Antes a mulher de pele escura era vista apenas como escrava, não tinha o menor valor. Hoje é preciso mostrar que conseguimos um progresso, pois agora nós temos voz, vez e lugar. Somos donas de nossa própria vontade”, comentou Helena.

O encerramento do evento contou com samba e desfile de moda feminina. Além de deliciosos caldos de abóbora e de feijão, que foram servidos ao público.

Por Angélica Nascimento

Portal Oficial da Prefeitura Municipal de Itaboraí
Praça Marechal Floriano Peixoto, 97 - Centro, Itaboraí - RJ, 24800-165
©2018 - Desenvolvido por Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Sustentável