PMI
PMI
Em 26 de março de 2019 por Comunicação / Prefeitura Municipal de Itaboraí

Prefeito, Dr. Sadinoel, abre o 7º Seminário de Controle da Tuberculose

46556601825_491599bb83_zO Prefeito de Itaboraí, Dr. Sadinoel Souza, realizou nessa terça-feira (26/03), a abertura do 7º Seminário de Avaliação e Fórum de Pesquisas Operacionais do Programa de Controle da Tuberculose do município. O evento, que aconteceu no Esporte Clube Comercial, no Centro, é uma ação elaborada pela Secretaria Municipal de Saúde, em comemoração ao Dia Mundial de Luta Contra a Tuberculose, celebrado em 24 de março.

“A luta contra tuberculose precisa ser diária. Conto com cada um de vocês profissionais de Saúde nessa luta constante em combater esta doença. O trabalho de vocês é brilhante”, comentou o prefeito, Dr Sadinoel Souza, às equipes presentes de Saúde da Família, de referência secundária, coordenadores de programas, enfermeiros, técnicos da saúde, profissionais do hospital e policlínicas de Itaboraí.

32530069237_07e3530b2c_zO encontro contou com a presença da representante do Programa Nacional de Controle da Tuberculose, Ana Alice Bevilaqua; da Pneumologia Sanitária do Estado do Rio de Janeiro, Inácio Queiroz Galdino, do Grupo Pela Vidda de Niterói, Inácio Queiroz Gaudino, do pesquisador Claudio Gruber Mann e do secretário de Governo, Jorge Antônio da Silva.

Na oportunidade foram divulgadas pesquisas feitas no município de Itaboraí com pacientes do Programa Municipal de Controle da Tuberculose, apresentados indicadores da doença, mostrado os cenários da doença no Brasil e as novas metas para serem alcançadas.

46556600935_b858678680_zDe acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde, a tuberculose continua sendo considerada um grave problema de saúde pública. O Brasil registrou no ano de 2017, 73 mil casos novos. A cidade do Rio de Janeiro tem uma das mais altas incidências do país. Anualmente são notificados cerca de 14 mil casos da doença.

A cidade de Itaboraí possui uma incidência de 39,4 casos por 100 mil habitantes. E infelizmente a taxa de mortalidade pela tuberculose registrou aumento nos últimos anos. Para a coordenadora do Programa Municipal de Controle da Tuberculose, Maria José Fernandes, este aumento dos casos dá-se ao alto índice de abandonos no tratamento contra a doença.

32530069487_98da805652_z“Precisamos trabalhar arduamente para reduzir a taxa de abandono nos pacientes. Tuberculose tem cura, tem tratamento gratuito, a medicação está disponível e não é aceitável ter pessoas morrendo vítimas da doença”, afirmou Maria José.

Segundo pesquisas apresentadas na oportunidade, o maior número de casos de morte são registrados entre a população de rua, portadores de HIV e pessoas privadas de liberdade.

“Sinto-me feliz e privilegiado em participar deste evento que é tão importante. Nós só iremos conseguir erradicar a tuberculose se nos unirmos, se discutirmos as estratégias, se trabalharmos com compromisso e dedicação. E isso eu tenho certeza que vocês, profissionais da Saúde fazem. 47471953871_5223f7d862_zCom ajuda de vocês vamos realizar um excelente trabalho”, comentou o secretário municipal de Saúde, Júlio César Ambrósio, referindo-se as estratégias para auxiliar no combate a doença no Brasil até 2035, de acordo com o Plano Nacional pelo Fim da Tuberculose, seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde.

Ao final do evento, todos receberam das mãos do secretário municipal de Saúde certificados de participação do Seminário.

Diagnóstico da tuberculose em até 12h:

32530611137_57fc21dd8e_zItaboraí sai à frente de outros municípios quando o assunto é rapidez nos diagnósticos para a tuberculose. O resultado das análises dos pacientes são entregues em até 12h após a coleta.  O teste rápido molecular é gratuito e a coleta para análise está disponível em todas as Unidades de Saúde da Família.

O que é Tuberculose:

A tuberculose afeta principalmente aos pulmões. A transmissão da doença acontece através do espirro, tosse ou fala de uma pessoa já contaminada. A infecção é feita pela bactéria (Baciolo de Kock) e é transmitida pelo ar, através de gotículas contendo o bacilo, eliminadas pela expiração de pacientes com tuberculose pulmonar ativa. A pessoa que aspira os bacilos da tuberculose poderá adoecer ou não, dependendo da quantidade de bacilos aspirados e do seu sistema imunológico.

32530611017_29f75c2d91_zPrograma Municipal de Controle da Tuberculose:

Fica na Rua Desembargador Ferreira Pinto, nº 9, fundos, Centro. Funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h.

Por Marcely Figueiredo

LEIA MAIS EM PMI



Portal Oficial da Prefeitura Municipal de Itaboraí
Praça Marechal Floriano Peixoto, 97 - Centro, Itaboraí - RJ, 24800-165
Fale Conosco: comunicacao@itaborai.rj.gov.br
©2019 - Desenvolvido por Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Sustentável