PMI
PMI
Em 26 de setembro de 2019 por Comunicação / Prefeitura Municipal de Itaboraí

Itaboraí: Projeto Brigadista fica entre os 10 melhores do Brasil

48798959947_4af51f0565_zO projeto Brigadista Contra as Arboviroses, da Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Subsecretaria de Vigilância em Saúde ficou entre os 10 melhores projetos no XXXV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, ocorrido entre os dias 2 e 5 de julho, no Ulysses Centro de Convenções, em Brasília – DF.

Ao todo, 1,5 mil projetos foram inscritos e 300 selecionados, por meio do curso Integração da Vigilância em Saúde e Atenção Básica, oferecido pelo Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (IPADS) e Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

O evento contou com mais de 5 mil municípios participantes, e Itaboraí foi selecionado com dois projetos, incluindo o “Projeto para Potencializar as Medidas de Prevenção das Arboviroses em Itaboraí”, que ficou entre os 300 melhores no Congresso.

48798960327_4cb77f3614_zAmbos os projetos foram realizados pela equipe do Programa Municipal de Controle da Dengue (PMCD) de Itaboraí, composta pelo coordenador Adriano de Paula e os agentes de endemias da equipe técnica de apoio do PMCD, Altamiro Coelho; Paulo Alcântara; José Ricardo Mousinho; Walber Luis Mouzer; Marilda Lúcia de Oliveira e Carlos Tadeu Trannin de Castro.

O prefeito de Itaboraí, Dr. Sadinoel Souza falou da satisfação de ver o trabalho da equipe do PMCD dando bons resultados e relembrou a época em que trabalhou na área. “Sei das dificuldades que vocês enfrentam, tanto internamente quanto nas ruas, porque já fui um agente de endemias como vocês. Mas ver o resultado dos projetos e trabalhos executados é uma alegria e satisfação para mim como gestor e morador da cidade” disse o chefe do Executivo.

Orgulhoso com os profissionais do PMCD, o secretário municipal de Saúde, Júlio César Ambrósio comentou a reviravolta que a categoria teve, reunindo forças para mudar a situação adversa no município. “Essa premiação é a confirmação do excelente trabalho desenvolvido pela equipe do PMCD. Um motivo de orgulho para todos da gestão. Além de outros trabalhos desenvolvidos por vocês, mesmo com as dificuldades financeiras que o município enfrenta”, falou o secretário parabenizando a todos.

Para Brasília, dois membros da equipe foram ao Congresso, sendo Altamiro Coelho, representando e defendendo o “Projeto Brigadista Contra as Arboviroses” e Carlos Tadeu Trannin de Castro, com o “Projeto para Potencializar as Medidas de Prevenção das Arboviroses em Itaboraí”. Todas as despesas foram custeadas pelo Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

48798960352_cf0b91556d_zO Congresso contou com o tema “Diálogos no Cotidiano do SUS”, e reuniu gestores municipais de saúde, trabalhadores do SUS, e de todas as esferas de governo, representantes de instituições ligadas à saúde pública e autoridades. O encontro é um momento de troca de experiências e informações que impactam diretamente no fortalecimento do SUS.

O subsecretário de Vigilância em Saúde, Renato Botticini destacou o total apoio do prefeito, Dr. Sadinoel Souza, em dar oportunidade dos técnicos fazerem o que sabem. “O que estamos fazendo não é nada novo, apenas reajustando o que sempre foi feito pela equipe, mas que por falta de apoio não acontecia efetivamente. Com um intenso trabalho estamos evitando a proliferação de mosquitos e reduzindo a circulação viral em Itaboraí. Mas também é necessário o esforço de todos e a prevenção domiciliar é extremamente importante, por isso é necessário eliminar criadouros sempre que possível, ou manter os reservatórios e qualquer local que possa acumular água, totalmente cobertos, impedindo o acesso dos mosquitos ”, comentou Botticini.

Feliz com a premiação, Altamiro Coelho ressaltou que o projeto foi feito por várias cabeças, e o diferencial foi mostrar o que já é realizado em Itaboraí desde meados de 2018. “Nós elaboramos, construímos e desenvolvemos este projeto desde 2012, mas só nesta gestão conseguimos tirar do papel, e isso é de suma importância para nossa equipe e população. Não temos conhecimento de outro município do Estado do Rio de Janeiro que tenha tido dois projetos aprovados neste Congresso”, destacou Altamiro, biólogo especialista em análises clínicas e gestão laboratorial.

48798465528_944f8f6ed3_zQuando foi idealizado, na época do boom do Comperj – Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, o projeto Brigadista consistia em realizar parcerias com as empresas privadas do município para formação de funcionários e habilitá-los na função de Brigadista contra as Arboviroses. Para que, dentro de suas respectivas empresas, sejam capazes de encontrar possíveis focos do mosquito transmissor dos vírus da dengue, febre amarela, zica e chikungunya.

Atualmente o projeto Brigadista está inserido em 9 empresas que atuam no Comperj e em 6 escolas municipais de Itaboraí, com mais índice de infestação vetorial. Foram selecionados um representante de cada escola, podendo ser professor, inspetor de alunos, equipe diretiva e outros, que foram capacitados com noções básicas de como localizar e eliminar o foco do vetor (Aedes aegypti), sem produtos químicos, apenas manuseio ambiental, por meio de um curso com carga horária de 40h.

48798960107_ba7e9ce9e0_zNo Congresso, os projetos foram apresentados para uma banca composta por três especialistas em arboviroses das mais renomadas instituições do país, como Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz; Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Universidade Federal Fluminense (UFF), e outros. E ainda foi aberto para defesa e perguntas do público, com voto popular.

Para o sanitarista, Carlos Tadeu Trannin de Castro, esses eventos ajudam a multiplicar o conhecimento para outros municípios. “As propostas alternativas são diferentes dos métodos tradicionais preconizados pelo Ministério da Saúde, porém é mais uma oportunidade que nos dão. O “Projeto para Potencializar as Medidas de Prevenção das Arboviroses em Itaboraí”, foi propositivo, visto que foi idealizado em 2008 e só entrará em vigor no município no ano que vem, mas já fomos premiados por ele”, falou Carlos Tadeu, agradecendo o apoio da gestão municipal.

Segundo o coordenador do PMCD, Adriano de Paula, atualmente o PMCD conta com 104 agentes de endemias, que atuam em campo, nas visitas domiciliares, com aproximadamente 120 mil imóveis atendidos bimestralmente. Já em 2016, com 110 agentes de endemias, o número de imóveis atendidos era bem menor, totalizando 60 mil em dois meses.

De 16 a 18 de Outubro, os agentes Altamiro Coelho e Carlos Tadeu Trannin de Castro participarão de uma oficina em Campinas, São Paulo, realizada pelo IPADS e Conasems, onde apresentarão seus projetos premiados no Congresso.

Por Thaís Azevedo 

LEIA MAIS EM PMI




  • Portal Oficial da Prefeitura Municipal de Itaboraí
    Praça Marechal Floriano Peixoto, 97 - Centro, Itaboraí - RJ, 24800-165
    Fale Conosco: comunicacao@itaborai.rj.gov.br
    ©2019 - Desenvolvido por Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Sustentável